Arquivos de Tag: Clube do Ouvinte

Marketing rompeu barreiras para Luana

Luana Cardoso semanalmente participa da programação da rádio Imigrantes FM como uma das colaboradoras do Supercooper e desta vez contou sobre quem ela é no quadro Vozes do Município.

Confira a entrevista realizada por Renata Tonetto Angeloni no Clube do Ouvinte:

ADETUT realiza cadastramento de associados

A presidente da ADETUT (Associação dos Estudantes Técnicos Universitários de Turvo), Laura Cadorin Simon, anunciou o período de cadastros de membros e observou a importância da associação que existe há 20 anos.

Laura esteve no programa Clube do Ouvinte com a jornalista Renata Tonetto Angeloni, Confira a entrevista.

Projeto Habilidades Culinárias faz resgaste de memória afetiva

Confira a entrevista sobre o projeto realizada no programa Clube do Ouvinte:

 

A educação de Morro Grande sempre pensa em abranger todos os pilares para um aprendizado de valor e qualidade. Um exemplo disto é o Projeto Habilidades Culinárias. Produzido pela EMEF Prefeito Dário Crepaldi, na comunidade de Nova Roma, a nutricionista Ana Paula Magagnin, a técnica pedagógica Marcia Peruchi e a diretora Jaqueline Rabelo pensaram em uma forma de incentivar o ambiente família-escola e proporcionar aprendizado quando o assunto é alimentação. “Pensamos em despertar o interesse das famílias para este tipo de prática que vai se perdendo com o tempo. Também defendemos a busca do resgate cultural com receitas que trazem história para cada família. Todos receberam muito bem a proposta. Ficamos muito felizes com a repercussão”, frisou Marcia.

Em outubro e novembro, do 1º ao 5º ano, o projeto foi produzido com o objetivo de resgatar receitas que proporcionam memória afetiva, mostrar a importância do alimento preparado em casa, em vez da compra do industrializado, sabor e benefícios deste preparo. “A intenção era mostrar que os alimentos preparados em casa, com produtos da terra, são mais saudáveis, sem conservantes, além de trazer a família para a atividade, a produção do próprio alimento e não perder aquela lembrança de infância do cheirinho de comida feita em casa, do pão assando, biscoito, bolo, dentre outros”, contou a nutricionista.

Durante a experiência, os pais encaminharam a receita. Uma foi selecionada por turma. Com isso, os pais seguiram até a escola, conversaram com a classe que o filho (a) estudam, contaram sobre as lembranças da infância e prepararam junto dos alunos as receitas selecionadas.

No 1º ano foi selecionada a receita do pão sovado, enviado por Maiara que é mãe do aluno Wesley; no 2º ano o bolo de milho com goiabada sugerido por Deise mãe da aluna Eliza; no 3º ano a bolachinha da vovó como indicação de Vaniciane que é mãe de Adrielen; no 4º ano a broa de polvilho de Tatiane mãe de Theo; no 5º ano o bolo de cenoura com cobertura de chocolate meio amargo por Roni e Cris, pais do aluno Lorenzo.

Os alunos acompanharam a descrição dos ingredientes, o preparo realizado por cada mentor até colocar ao forno para ser assado. “Foi muito divertido acompanhar como se faz o bolo de cenoura. Não sabia fazer, mas agora quero fazer em casa”, declarou o aluno do 5º ano, José Antônio Fenali.

Após o preparo, foi servido para turma a receita selecionada. Como final do projeto, será entregue um livro para todos com as cinco receitas produzidas. “Esta foi uma experiência enriquecedora para toda comunidade escolar. Transformou nossa escola em uma grande cozinha afetiva e recheada de memórias boas. Gostaria de parabenizar a idealizadora do projeto a nutricionista Ana Paula Magagnin, juntamente com a orientadora pedagógica Marcia Peruchi e todos os familiares dos alunos que se empenharam e participaram deste grandioso projeto. Com certeza, ano que vem teremos a 2ª edição deste projeto que rendeu elogios e muito aprendizado”, salientou a diretora Jaqueline.

A alimentação escolar sempre teve um olhar especial em Morro Grande. O setor buscou pessoas comprometidas com o propósito e dá prioridade a agricultura familiar. Orgulho tanto para os pais que sabem que os filhos estão em um ambiente acolhedor, quanto a secretária de Educação, Aline Coral. “Temos alimentos de muita variedade e qualidade. Não é novidade também ter projetos que tratem de alimentação saudável para nossos alunos e desta vez, este foi ainda mais especial, pois este projeto valoriza as receitas de família, valorizando as memórias afetivas, os laços entre as pessoas e importância de preparar nossos próprios alimentos. Em dias que, tantos compram comida pronta e só desembalam para consumir, mostrar as crianças o quanto pode ser prazeroso, e principalmente, saudável, preparar a comida, é incrível. Parabenizo todos os profissionais envolvidos neste projeto”.

 

 

Maria Stela Bristot Brina participou do programa quadro Vozes do Município dentro do Clube do Ouvinte. Ela que é uma das apresentadoras do programa Cristo Vive, na rádio Imigrantes, que vai ao ar todos os sábados, contou mais sobre quem ela é para a jornalista Renata Tonetto Angeloni. Confira:

 

Peregrinação na natureza traz conexão e descoberta para Jaqueline

Para cada pessoa a peregrinação pode ter um motivo, mas o sentido para Jaqueline Aguiar, é estar em contato com a natureza a qual traz as respostas para as perguntas da vida. Para ela, observar a natureza a faz entender as coisas melhor.
Jaqueline já percorreu 375 quilômetros em peregrinações. Foram muitos outros quilômetros em trilhas pelas matas, que também a fazem conectar com a natureza, que para ela é um lugar sagrado e representa devoção.
“Muitas pessoas cruzam os caminhos devido a religiosidade, na busca de um sentido para vida ou conforme o dicionário ainda, uma jornada a um local sagrado ou de devoção. Para mim é esta busca pela minha superação enquanto estou em contato com a forma de me trazer autoconhecimento. Na peregrinação muita coisa está em xeque. Coragem e medo estão em evidência. Foco e persistência, a vontade de desistir e a vontade de superar”.
A conexão com a natureza para ela se dá tanto junto ao mar como em meio as matas. “Não me sinto perdida na vida, mas sentia necessidade de buscar uma experiência de superação. Assim realizei minha primeira peregrinação e entendi o quanto a natureza para mim é sagrada. Já fiz cursos, imersões, para me autoconhecer e desenvolver, mas nunca tinha me desligado do mundo para conectar ao que é sagrado”, descreve.
Jaque faz as caminhadas sozinhas. A última peregrinação ocorreu neste mês de abril, quando percorreu o Caminho Sagrado, sendo a primeira mulher que fez o trecho integral atual sozinha. Durante este tempo, 300 peregrinos percorreram o circuito de 175 quilômetros, passando pelos municípios de Criciúma, Nova Veneza, Siderópolis, Treviso, Urussanga, Pedras Grandes (Azambuja), Treze de Maio, Morro da Fumaça, Içara, Forquilhinha e retornando ao ponto de partida. Após ela, três mulheres se motivaram a fazer o trecho sozinha. Anterior apenas outra peregrina fez antes do caminho ter este circuito.

Jaque também tem o tarô em sua vida como um caminho de espiritualidade. Confira mais no quadro Vozes do município do Clube do Ouvinte com a jornalista Renata Tonetto Angeloni:

 

Uma essência em servir ao público

O servidor público federal, Ramon Cunha, é intérprete de libras e contou a experiência com Libras, servir ao público e seus gostos pessoais no quadro Vozes do Município do Clube do Ouvinte. Confira a entrevista concedida a jornalista Renata Tonetto Angeloni:

Miguel busca na fé suporte para a vida

O jovem Miguel de Freitas José, de 18 anos, participou do quadro Vozes do Município, no Clube do Ouvinte, com a jornalista Renata Tonetto Angeloni. Contou de sua jornada como Jovem Aprendiz desde os 14 anos, sobre seu acidente e o que a fé representa em sua vida. Confira

Vozes do município especial Dia das Crianças

Sofia Brina Walnier, de sete anos, esteve no programa Clube do Ouvinte, para uma entrevista especial no dia das Crianças. Ela conversou com a jornalista Renata Tonetto Angeloni, no quadro Vozes do município e contou quem é a Sofia pela Sofia. Confira:

Outubro Rosa: Susana enfrentou um câncer de mama

Susana Tramontin Mantovani Manenti é bastante participativa na comunidade e há cerca de cinco anos viu sua vida ser surpreendida por um câncer de mama, aos 36 anos de idade. Ela conta no quadro Vozes do município para a jornalista Renata Tonetto Angeloni sobre momentos que passou e como encara a vida. Uma história de superação e desafios neste Outubro Rosa:

Vida traz a busca de oportunidades

Misael Justo Teixeira aproveita as oportunidades da vida e sente no acolhimento a motivação para seguir seus sonhos. Confira a entrevista do quadro Vozes do Município: